OPP_COVID-19 / Fórum

Versão completa: Boas Vindas
Está de momento a ver uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8
(04-02-2020, 03:46 PM)Miguel Moura Escreveu: [ -> ]Boa tarde colegas. É um prazer fazer parte deste fórum, e começo por agradecer o apoio dos colegas da OPP, agredecendo todo o trabalho, visivel e invisivel que têm realizado.
Aproveito este espaço para fazer apenas uma sugestão: a larga maioria das pessoas e profissionais de saude não sabe provavelmente ainda que já existe uma linha de apoio psicológico no SNS24. Seria importante uma maior divulgação, sobretudo por parte da DGS ou SNS24.
Paralelamente a isso, ao contrário da plataforma de informação, esta plataforma tem um bug e está constantemente a obrigarmo-nos a fazer login. Não tenho o numero de apoio do departamento informático, mas seria importante comunicar-lhes isto.
Por ultimo, apenas uma questão organizativa: atendendo a que somos remunerados, seria importante haver um escalonamento de acordo com as necessidades de cada turno e a nossa propria disponibilidade. No modelo atual corremos o risco de falhar algumas respostas. Mas é apenas uma sugestão.
Obrigado

Boa tarde Colegas,

Antes de tudo gostaria de dar os Parabéns à OPP por esta iniciativa e por todo o trabalho que tem vindo a desenvolver.
Tal como alguns colegas também faço parte da Bolsa de Psicólogos com Formação em Intervenção em Situação de Catástrofe e encontro-me a apoiar a linha informativa do COVID-19 do SNS24 e revejo-me em todas as vossas dúvidas.
Na linha informativa do COVID-19 do SNS24 deparamos muitas vezes com chamadas que temos alguma dificuldade em responder por não ter capacidade de resposta e muitas vezes as pessoas estão ansiosas... nomeadamente quando estão à espera de um resultado do teste ou se acabaram de receber o resultado nesse dia mas ainda não foram contactados pela DGS, SNS ou USF conforme a situação e não sabem como reagir, o que fazer, como aguentar a ansiedade.
No que se refere à informação a passar, normalmente eu acabo por fazer um pequeno resumo do telefonema nas observações mas fico com algumas dúvidas se é considerado e o que efectivamente pode ser transmitido em termos de confidencialidade (procuro ser sucinta mas apresentando o motivo do telefonema e se foi possível dar resposta ou se só encaminhado para outra opção da linha ou organismo exterior).

@Miguel Moura ontem também tive bastante dificuldade na linha informativa, nunca me tinha acontecido antes mas tive de fazer login umas 10 vezes.... 

Obrigada!
Boa noite. Alguém me sabe dizer quais são os procedimentos para fazer o contacto de controlo passado 24h?
Ligamos do nosso telemovel?
Como registamos na plataforma?

(04-02-2020, 07:06 PM)Carla Barbas Belém Escreveu: [ -> ]
(04-02-2020, 03:46 PM)Miguel Moura Escreveu: [ -> ]Boa tarde colegas. É um prazer fazer parte deste fórum, e começo por agradecer o apoio dos colegas da OPP, agredecendo todo o trabalho, visivel e invisivel que têm realizado.
Aproveito este espaço para fazer apenas uma sugestão: a larga maioria das pessoas e profissionais de saude não sabe provavelmente ainda que já existe uma linha de apoio psicológico no SNS24. Seria importante uma maior divulgação, sobretudo por parte da DGS ou SNS24.
Paralelamente a isso, ao contrário da plataforma de informação, esta plataforma tem um bug e está constantemente a obrigarmo-nos a fazer login. Não tenho o numero de apoio do departamento informático, mas seria importante comunicar-lhes isto.
Por ultimo, apenas uma questão organizativa: atendendo a que somos remunerados, seria importante haver um escalonamento de acordo com as necessidades de cada turno e a nossa propria disponibilidade. No modelo atual corremos o risco de falhar algumas respostas. Mas é apenas uma sugestão.
Obrigado

Boa tarde Colegas,

Antes de tudo gostaria de dar os Parabéns à OPP por esta iniciativa e por todo o trabalho que tem vindo a desenvolver.
Tal como alguns colegas também faço parte da Bolsa de Psicólogos com Formação em Intervenção em Situação de Catástrofe e encontro-me a apoiar a linha informativa do COVID-19 do SNS24 e revejo-me em todas as vossas dúvidas.
Na linha informativa do COVID-19 do SNS24 deparamos muitas vezes com chamadas que temos alguma dificuldade em responder por não ter capacidade de resposta e muitas vezes as pessoas estão ansiosas... nomeadamente quando estão à espera de um resultado do teste ou se acabaram de receber o resultado nesse dia mas ainda não foram contactados pela DGS, SNS ou USF conforme a situação e não sabem como reagir, o que fazer, como aguentar a ansiedade.
No que se refere à informação a passar, normalmente eu acabo por fazer um pequeno resumo do telefonema nas observações mas fico com algumas dúvidas se é considerado e o que efectivamente pode ser transmitido em termos de confidencialidade (procuro ser sucinta mas apresentando o motivo do telefonema e se foi possível dar resposta ou se só encaminhado para outra opção da linha ou organismo exterior).

@Miguel Moura ontem também tive bastante dificuldade na linha informativa, nunca me tinha acontecido antes mas tive de fazer login umas 10 vezes.... 

Obrigada!

@Carla Barbas Belém. Tanto quanto sei quem tem acesso a esses resultados é em primeiro lugar a instituição que as realiza, e eventualmente a DGS. Contudo costumo dizer às pessoas que algumas instituições estão com atraso nas notificações, e para ter paciência e aguardar.
Quando são vários dias, peço para ligarem para o local onde o exame foi realizado.
(04-02-2020, 07:16 PM)Miguel Moura Escreveu: [ -> ]Boa noite. Alguém me sabe dizer quais são os procedimentos para fazer o contacto de controlo passado 24h?
Ligamos do nosso telemovel?
Como registamos na plataforma?

(04-02-2020, 07:06 PM)Carla Barbas Belém Escreveu: [ -> ]
(04-02-2020, 03:46 PM)Miguel Moura Escreveu: [ -> ]Boa tarde colegas. É um prazer fazer parte deste fórum, e começo por agradecer o apoio dos colegas da OPP, agredecendo todo o trabalho, visivel e invisivel que têm realizado.
Aproveito este espaço para fazer apenas uma sugestão: a larga maioria das pessoas e profissionais de saude não sabe provavelmente ainda que já existe uma linha de apoio psicológico no SNS24. Seria importante uma maior divulgação, sobretudo por parte da DGS ou SNS24.
Paralelamente a isso, ao contrário da plataforma de informação, esta plataforma tem um bug e está constantemente a obrigarmo-nos a fazer login. Não tenho o numero de apoio do departamento informático, mas seria importante comunicar-lhes isto.
Por ultimo, apenas uma questão organizativa: atendendo a que somos remunerados, seria importante haver um escalonamento de acordo com as necessidades de cada turno e a nossa propria disponibilidade. No modelo atual corremos o risco de falhar algumas respostas. Mas é apenas uma sugestão.
Obrigado

Boa tarde Colegas,

Antes de tudo gostaria de dar os Parabéns à OPP por esta iniciativa e por todo o trabalho que tem vindo a desenvolver.
Tal como alguns colegas também faço parte da Bolsa de Psicólogos com Formação em Intervenção em Situação de Catástrofe e encontro-me a apoiar a linha informativa do COVID-19 do SNS24 e revejo-me em todas as vossas dúvidas.
Na linha informativa do COVID-19 do SNS24 deparamos muitas vezes com chamadas que temos alguma dificuldade em responder por não ter capacidade de resposta e muitas vezes as pessoas estão ansiosas... nomeadamente quando estão à espera de um resultado do teste ou se acabaram de receber o resultado nesse dia mas ainda não foram contactados pela DGS, SNS ou USF conforme a situação e não sabem como reagir, o que fazer, como aguentar a ansiedade.
No que se refere à informação a passar, normalmente eu acabo por fazer um pequeno resumo do telefonema nas observações mas fico com algumas dúvidas se é considerado e o que efectivamente pode ser transmitido em termos de confidencialidade (procuro ser sucinta mas apresentando o motivo do telefonema e se foi possível dar resposta ou se só encaminhado para outra opção da linha ou organismo exterior).

@Miguel Moura ontem também tive bastante dificuldade na linha informativa, nunca me tinha acontecido antes mas tive de fazer login umas 10 vezes.... 

Obrigada!

@Carla Barbas Belém. Tanto quanto sei quem tem acesso a esses resultados é em primeiro lugar a instituição que as realiza, e eventualmente a DGS. Contudo costumo dizer às pessoas que algumas instituições estão com atraso nas notificações, e para ter paciência e aguardar.
Quando são vários dias, peço para ligarem para o local onde o exame foi realizado.
@Miguel Moura Grata pelo feedback. Se calhar não expliquei bem.... a dificuldade é saber se existe um tempo útil específico entre a saída do resultado positivo e o contacto da DGS com o utente. Já recebi algumas chamadas em que o utente foi informado pelo laboratório acerca do resultado mas ainda não havia sido contactado pela DGS acerca dos procedimentos seguintes. É a essa espera a que me referia - Entre o conhecimento do teste positivo e o contacto da DGS. É angustiante para o utente esta discrepância de tempo de resposta, e o telefonema informativo por vezes tem uma duração muito curta para poder estabilizar. Vamos dando o melhor que conseguimos e a linha de apoio psicológico é muito importante nestes casos específicos.
(04-02-2020, 07:51 PM)Carla Barbas Belém Escreveu: [ -> ]
(04-02-2020, 07:16 PM)Miguel Moura Escreveu: [ -> ]Boa noite. Alguém me sabe dizer quais são os procedimentos para fazer o contacto de controlo passado 24h?
Ligamos do nosso telemovel?
Como registamos na plataforma?

(04-02-2020, 07:06 PM)Carla Barbas Belém Escreveu: [ -> ]
(04-02-2020, 03:46 PM)Miguel Moura Escreveu: [ -> ]Boa tarde colegas. É um prazer fazer parte deste fórum, e começo por agradecer o apoio dos colegas da OPP, agredecendo todo o trabalho, visivel e invisivel que têm realizado.
Aproveito este espaço para fazer apenas uma sugestão: a larga maioria das pessoas e profissionais de saude não sabe provavelmente ainda que já existe uma linha de apoio psicológico no SNS24. Seria importante uma maior divulgação, sobretudo por parte da DGS ou SNS24.
Paralelamente a isso, ao contrário da plataforma de informação, esta plataforma tem um bug e está constantemente a obrigarmo-nos a fazer login. Não tenho o numero de apoio do departamento informático, mas seria importante comunicar-lhes isto.
Por ultimo, apenas uma questão organizativa: atendendo a que somos remunerados, seria importante haver um escalonamento de acordo com as necessidades de cada turno e a nossa propria disponibilidade. No modelo atual corremos o risco de falhar algumas respostas. Mas é apenas uma sugestão.
Obrigado

Boa tarde Colegas,

Antes de tudo gostaria de dar os Parabéns à OPP por esta iniciativa e por todo o trabalho que tem vindo a desenvolver.
Tal como alguns colegas também faço parte da Bolsa de Psicólogos com Formação em Intervenção em Situação de Catástrofe e encontro-me a apoiar a linha informativa do COVID-19 do SNS24 e revejo-me em todas as vossas dúvidas.
Na linha informativa do COVID-19 do SNS24 deparamos muitas vezes com chamadas que temos alguma dificuldade em responder por não ter capacidade de resposta e muitas vezes as pessoas estão ansiosas... nomeadamente quando estão à espera de um resultado do teste ou se acabaram de receber o resultado nesse dia mas ainda não foram contactados pela DGS, SNS ou USF conforme a situação e não sabem como reagir, o que fazer, como aguentar a ansiedade.
No que se refere à informação a passar, normalmente eu acabo por fazer um pequeno resumo do telefonema nas observações mas fico com algumas dúvidas se é considerado e o que efectivamente pode ser transmitido em termos de confidencialidade (procuro ser sucinta mas apresentando o motivo do telefonema e se foi possível dar resposta ou se só encaminhado para outra opção da linha ou organismo exterior).

@Miguel Moura ontem também tive bastante dificuldade na linha informativa, nunca me tinha acontecido antes mas tive de fazer login umas 10 vezes.... 

Obrigada!

@Carla Barbas Belém. Tanto quanto sei quem tem acesso a esses resultados é em primeiro lugar a instituição que as realiza, e eventualmente a DGS. Contudo costumo dizer às pessoas que algumas instituições estão com atraso nas notificações, e para ter paciência e aguardar.
Quando são vários dias, peço para ligarem para o local onde o exame foi realizado.
@Miguel Moura Grata pelo feedback. Se calhar não expliquei bem.... a dificuldade é saber se existe um tempo útil específico entre a saída do resultado positivo e o contacto da DGS com o utente. Já recebi algumas chamadas em que o utente foi informado pelo laboratório acerca do resultado mas ainda não havia sido contactado pela DGS acerca dos procedimentos seguintes. É a essa espera a que me referia - Entre o conhecimento do teste positivo e o contacto da DGS. É angustiante para o utente esta discrepância de tempo de resposta, e o telefonema informativo por vezes tem uma duração muito curta para poder estabilizar. Vamos dando o melhor que conseguimos e a linha de apoio psicológico é muito importante nestes casos específicos.
Olá colegas,
será sempre uma espera angustiante, mesmo que de pouco tempo se tratasse. Na situação em que nos encontramos a resposta nunca é tão rápida quanto gostaríamos que fosse. Importa manter a calma e tentar gerir a situação da melhor forma. 

Um bom trabalho.
Boa noite!
Excelente iniciativa, muito obrigada OPP!
Sou psicóloga numa IPSS trabalho por turnos 3 dias na instituição e 3 dias em casa (teletrabalho). Faço consultas online com adolescentes e com os adultos e idosos chamadas telefónicas, para combater o isolamento social, ajudar a reduzir os níveis de ansiedade, ouvir as preocupações e os medos dos idosos, promover o bem-estar deles.
Ainda que não seja possível trabalhar da mesma forma, é uma oportunidade de ajudar os outros de forma diferente.

Bem Haja
Rosa Fernandes
(03-31-2020, 09:19 PM)Lourdes Caraça Escreveu: [ -> ]Viva!
Concordo! Começa a não existir condições para podermos estar nos nossos locais de trabalho, precisamente quando são infectário de covid 19. 
O problema é quando a proteção dos profissionais não é feita, e as decisões de superiores vão sempre no sentido de estarmos fisicamente nos locais ao invés de podermos fazer teletrabalho. Outras unidades de saúde já adotaram está prática de teletrabalho o que cria também disparidades. A ordem tem posição sobre este tema?  Obrigada.
 Boa noite, trabalho numa unidade de saúde e realmente tive a mesma dificuldade. Superei conversando com os superiores focando quais seriam os meios de trabalho a forma como o desenvolveria. Para além disto penso que ter-me mostrado disponível a deslocar-me lá caso sentissem necessidade. Na conversa percebi que uma das principais preocupações era (felizmente ou infelizmente) porque sentiam que eu seriam imprescindível para o bem estar da equipa. Quando apresentei soluções para tal foi  aceite o regime de teletrabalho. Mas claro isto depende dos diretores... (No meu caso era muito revoltante por ser a única psicóloga a ser pedido para ficar, os outros estão em casa desde antes de 16 de março)
força, espero que tudo corra pelo melhor
(03-31-2020, 06:18 PM)Miguel.Ricou Escreveu: [ -> ]Caros colegas

São tempos difíceis aqueles que todos estamos a viver, e paradoxais para nós. Vai aumentar a necessidade do nosso trabalho, mas vão diminuir as condições para o mesmo. Isto vai gerar consequências, para o público e para nós. Este forum serve para conversarmos sobre isso, desabafarmos, procurarmos respostas, fazermos perguntas. 

Não esperem respostas minhas, ainda que elas possa surgir. Sou um membro entusiasta deste grupo tal como qualquer um de vós.  

É por isso com muito entusiasmo que dou este pontapé de saída. Espero que nos seja útil a todos. 

Um abraço

Miguel Ricou

Caros colegas,

Primeiro gostaria de agradecer ao Miguel Ricou, pela iniciativa!
Depois, partilhar com todos que estou disponível para ouvir, activamente cada um e, cada uma das vossas realidades, experiências e dificuldades.
Vivem se tempos atípicos e certamente todos iremos tentar fazer o nosso melhor, independentemente, das circunstâncias.
Nos últimos 11 anos, tenho vivido fora de Portugal, expatriada com a minha família, nos EUA, Brasil, Franca e Belgica, sempre num contexto multi-cultural. Tenho conhecidos e amigos, de muitos cantos do mundo e as dificuldades, angustias e a ansiedade é universal, neste momento!
Pessoalmente, tinha-me deslocado a Portugal para estar com um membro familiar próximo, (que tinha sido sujeito a uma cirurgia) e agora, vejo me numa situação completamente nova. Ainda que esteja com a minha família e no meu país, estou longe de casa (Bruxelas), com 3 filhos a adaptarem se, mais uma vez, aquilo que a situação exige. E, longe da minha Network de amigos, os quais, isolados em casa num país, que não é o deles sofrem por estarem longe dos seus...
Ja exerci funções, como psicóloga, na linha Nacional de Emergência Social (144 - equipa de terreno no distrito de Lisboa) e sei como pode ser difícil trabalhar em situações de crise. As dificuldades do outro e as nossas...
Fica aqui, a minha partilha e a minha disponibilidade.

Ao dispor,

Ines Goncalves

Inescrucho@gmail.com

(04-01-2020, 03:19 PM)Raquel Romão Escreveu: [ -> ]Boa tarde a todos,

Muito agradeço as palavras de todos e especialmente do colega Dr. Miguel Ricou, pelas suas palavras e iniciativa de criar este fórum. Decidi registar-me no forúm pois vou mesmo precisar de desabafar algumas angústias, frustrações e ouvir outras da vossa parte. Eu tenho trabalhado a fazer consultas de psicologia clínica no concelho de Albufeira, nos últimos 4 anos, no entanto e devido a esta pandemia do COVID 19, a vida pessoal e profissional levou uma volta inesperada. Tentando pensar como me adaptar nestes tempos difíceis, estava Às voltas a pensar como trabalhar agora? Com o desenrolar dos acontecimentos, devido à covid 19, fui contactada pela OPP, para apoiar a linha de atendimento ao covid 19 do SNS24, e tal como outros colegas que fizeram a formação de Intervenção em crise e catástrofe, faço parte da bolsa de psicólogos formados em 2015 que estão a dar apoio à linha telefónica do SNS24. Tanto eu como outros colegas que fizeram esta formação, possivelmente não imaginávamos fazer este tipo de colaboração em tele-trabalho, inteiramente a 100% por telefone, uma vez que como psicólogos estamos habituados a estabelecer uma relação presencial, face a face, com as pessoas. E no curso até trabalhámos bastante a parte prática em termos de apoio e intervenção em crise presencialmente. Bem devo dizer que é muito difícil fazer o apoio à linha, ficando por vezes quase sem palavras face às incertezas e angústias de quem liga para a linha todos os dias, mais do que uma vez às vezes. Tentando de todas as formas dar a melhor resposta e encaminhamento possível dentro do que nos foi pedido pela OPP e pelo SPMS (Serviços Partilhados do Ministério da Saúde), sabendo que não posso fazer mais do que me foi pedido,além do que está no manual da DGS, sinto que como Psicóloga posso ajudar mais as pessoas nesta fase de crise que nos encontramos, todos os dias vejo a ansiedade a aumentar e o desespero de muitos que estão em casa e já dão sinal de alerta psicológico em isolamento social. Aguardo que a ordem possa rapidamente ajudar para que em vez de informações sobre o covid 19, possamos dar apoio psicológico que muitos já começam a precisar. Termino com uma frase de uma pessoa que atendi hoje no turno da manhã: 'Já sei como me proteger, já ouvi as medidas na vossa gravação, estou a ficar ansiosa e não sei o que fazer, tenho crianças e idosos em casa....'
Obrigada pela vossa atenção, bom trabalho e força a todos
Raquel Romão
Bom dia a todos(as)

Por aqui em fase de reajustamento. O telefone é o meio para contacto dos meus utentes. Aguardo, com esperança a possibilidade da videochamada no SNS. Sou Psicóloga no ACES Sintra. Aqui ainda não chegou essa possibilidade.

Pensar que há seis meses questionava numa formação a adesão a estes meios de comunicação... Enfim tudo muda... Lá estou eu a aprender, a melhorar e a reajustar a minha forma de comunicar. Grata pela criação deste forum. Estou certa que será um espaço de partilha e aprendizagem. Até breve!
Olá a todos,
gostaria de agradecer os vossos testemunhos, partilhas e desabafos. É um momento excecional e todos nós nos estamos a adaptar a esta nova situação e com certeza encontraremos dificuldades. Mas como se costuma dizer "o caminho é para a frente". Sublinhar novamente a importância da partilha entre colegas, é de facto muito útil.  
Boa tarde Colegas,

Começo por felicitar a ideia e todos os princípios subjacentes!

Sou Psicóloga num Agrupamento de Escolas do Norte e acabei, hoje, de participar nas Reuniões de Avaliação Final de 2ºPeríodo.
Estas últimas semanas foram duras, foram exigentes, foram expectantes ... mas, também foram de partilha, de consciencialização e muito dedicada às novas tecnologias, às plataformas, às redes sociais,...horas e horas a exercitar esta competência   Shy
Devo confessar que não é, de todo, a "minha praia" ... não só porque perco o "contacto"... a panóplia de comportamentos "não verbais" e simplesmente a possibilidade de dizer "olhos nos olhos" ... "Vais ver, vamos todos conseguir ultrapassar este "estafermo" do COVID ... com este nome, te garanto, não tem hipótese!"

Com o apoio da Direção, Professores e Técnicos fizeram, literalmente, "o pino" para conseguir contactar e colocar "em rede" tod@s ... infelizmente nem tod@s têm PC, tablet, telemóvel ou, sequer, NeT ilimitada  Sad

Não sei se estou mais preocupada com os alunos, se com os professores, se com os pais, se com os assistentes operacionais,...??? Na verdade, estou preocupada!
A Escola dá resposta a alunos, cujas famílias, vivem de RSI, baixos salários mensais (a maioria trabalha em pequenas/médias empresas) e vivem em autênticos "aglomerados habitacionais". São poucos os que vivem numa "realidade diferente"
Tivemos, esta semana, a confirmação dos primeiros casos positivos nas famílias dos "nossos alunos" ... penso que, a partir de agora, será uma escalada ...

Sei que vou precisar deste espaço ... por isso, desde já, OBRIGADA!

Cuidem-se e cuidem dos "vossos" ... que são, indiscutivelmente, MUITOS!
Cristina Paiva 
Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8