Avaliação do Tópico:
  • 5 voto(s) - 3.8 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Boas Vindas
#61
(04-01-2020, 03:19 PM)Raquel Romão Escreveu: Boa tarde a todos,

Muito agradeço as palavras de todos e especialmente do colega Dr. Miguel Ricou, pelas suas palavras e iniciativa de criar este fórum. Decidi registar-me no forúm pois vou mesmo precisar de desabafar algumas angústias, frustrações e ouvir outras da vossa parte. Eu tenho trabalhado a fazer consultas de psicologia clínica no concelho de Albufeira, nos últimos 4 anos, no entanto e devido a esta pandemia do COVID 19, a vida pessoal e profissional levou uma volta inesperada. Tentando pensar como me adaptar nestes tempos difíceis, estava Às voltas a pensar como trabalhar agora? Com o desenrolar dos acontecimentos, devido à covid 19, fui contactada pela OPP, para apoiar a linha de atendimento ao covid 19 do SNS24, e tal como outros colegas que fizeram a formação de Intervenção em crise e catástrofe, faço parte da bolsa de psicólogos formados em 2015 que estão a dar apoio à linha telefónica do SNS24. Tanto eu como outros colegas que fizeram esta formação, possivelmente não imaginávamos fazer este tipo de colaboração em tele-trabalho, inteiramente a 100% por telefone, uma vez que como psicólogos estamos habituados a estabelecer uma relação presencial, face a face, com as pessoas. E no curso até trabalhámos bastante a parte prática em termos de apoio e intervenção em crise presencialmente. Bem devo dizer que é muito difícil fazer o apoio à linha, ficando por vezes quase sem palavras face às incertezas e angústias de quem liga para a linha todos os dias, mais do que uma vez às vezes. Tentando de todas as formas dar a melhor resposta e encaminhamento possível dentro do que nos foi pedido pela OPP e pelo SPMS (Serviços Partilhados do Ministério da Saúde), sabendo que não posso fazer mais do que me foi pedido,além do que está no manual da DGS, sinto que como Psicóloga posso ajudar mais as pessoas nesta fase de crise que nos encontramos, todos os dias vejo a ansiedade a aumentar e o desespero de muitos que estão em casa e já dão sinal de alerta psicológico em isolamento social. Aguardo que a ordem possa rapidamente ajudar para que em vez de informações sobre o covid 19, possamos dar apoio psicológico que muitos já começam a precisar. Termino com uma frase de uma pessoa que atendi hoje no turno da manhã: 'Já sei como me proteger, já ouvi as medidas na vossa gravação, estou a ficar ansiosa e não sei o que fazer, tenho crianças e idosos em casa....'
Obrigada pela vossa atenção, bom trabalho e força a todos
Raquel Romão
Olá Raquel,

Que desafio fantástico!
Actualmente, estou a fazer a formação de Intervenção em crise e catástrofe da OPP, com o objectivo de ganhar mais ferramentas e competências para poder ajudar, caso venha a ser necessário.
Ainda que num contexto muito diferente deste (COVID 19), exerci funções na Linha Nacional de Emergência Social e passei pela experiência de ouvir e, muitas vezes ver, pessoas em situações complicadas.
Sei que muitas vezes a frustração sobe, quando a resposta nos parece insuficiente mas, também aprendi que muitas vezes, o saber ouvir, o respirar fundo, uma pausa... pode significar muito para quem esta do outro lado da linha... os manuais às vezes, não nos dão as soluções nem tao pouco as respostas certas para todas as perguntas... mas, o trabalho que estas a fazer é fundamental para o bem físico e psicológico de muitas pessoas. Força, coragem e bom trabalho!
Estamos aqui para te ouvir também...
Inês G
Responder
#62
(04-03-2020, 03:52 PM)Ines C. Goncalves Escreveu:
(04-01-2020, 03:19 PM)Raquel Romão Escreveu: Boa tarde a todos,

Muito agradeço as palavras de todos e especialmente do colega Dr. Miguel Ricou, pelas suas palavras e iniciativa de criar este fórum. Decidi registar-me no forúm pois vou mesmo precisar de desabafar algumas angústias, frustrações e ouvir outras da vossa parte. Eu tenho trabalhado a fazer consultas de psicologia clínica no concelho de Albufeira, nos últimos 4 anos, no entanto e devido a esta pandemia do COVID 19, a vida pessoal e profissional levou uma volta inesperada. Tentando pensar como me adaptar nestes tempos difíceis, estava Às voltas a pensar como trabalhar agora? Com o desenrolar dos acontecimentos, devido à covid 19, fui contactada pela OPP, para apoiar a linha de atendimento ao covid 19 do SNS24, e tal como outros colegas que fizeram a formação de Intervenção em crise e catástrofe, faço parte da bolsa de psicólogos formados em 2015 que estão a dar apoio à linha telefónica do SNS24. Tanto eu como outros colegas que fizeram esta formação, possivelmente não imaginávamos fazer este tipo de colaboração em tele-trabalho, inteiramente a 100% por telefone, uma vez que como psicólogos estamos habituados a estabelecer uma relação presencial, face a face, com as pessoas. E no curso até trabalhámos bastante a parte prática em termos de apoio e intervenção em crise presencialmente. Bem devo dizer que é muito difícil fazer o apoio à linha, ficando por vezes quase sem palavras face às incertezas e angústias de quem liga para a linha todos os dias, mais do que uma vez às vezes. Tentando de todas as formas dar a melhor resposta e encaminhamento possível dentro do que nos foi pedido pela OPP e pelo SPMS (Serviços Partilhados do Ministério da Saúde), sabendo que não posso fazer mais do que me foi pedido,além do que está no manual da DGS, sinto que como Psicóloga posso ajudar mais as pessoas nesta fase de crise que nos encontramos, todos os dias vejo a ansiedade a aumentar e o desespero de muitos que estão em casa e já dão sinal de alerta psicológico em isolamento social. Aguardo que a ordem possa rapidamente ajudar para que em vez de informações sobre o covid 19, possamos dar apoio psicológico que muitos já começam a precisar. Termino com uma frase de uma pessoa que atendi hoje no turno da manhã: 'Já sei como me proteger, já ouvi as medidas na vossa gravação, estou a ficar ansiosa e não sei o que fazer, tenho crianças e idosos em casa....'
Obrigada pela vossa atenção, bom trabalho e força a todos
Raquel Romão
Olá Raquel,

Que desafio fantástico!
Actualmente, estou a fazer a formação de Intervenção em crise e catástrofe da OPP, com o objectivo de ganhar mais ferramentas e competências para poder ajudar, caso venha a ser necessário.
Ainda que num contexto muito diferente deste (COVID 19), exerci funções na Linha Nacional de Emergência Social e passei pela experiência de ouvir e, muitas vezes ver, pessoas em situações complicadas.
Sei que muitas vezes a frustração sobe, quando a resposta nos parece insuficiente mas, também aprendi que muitas vezes, o saber ouvir, o respirar fundo, uma pausa... pode significar muito para quem esta do outro lado da linha... os manuais às vezes, não nos dão as soluções nem tao pouco as respostas certas para todas as perguntas... mas, o trabalho que estas a fazer é fundamental para o bem físico e psicológico de muitas pessoas. Força, coragem e bom trabalho!
Estamos aqui para te ouvir também...
Inês G
Caras colegas,
já está a funcionar a linha de aconselhamento psicológico. Opção 4 na linha SNS24.

Bom trabalho.
Responder
#63
(03-31-2020, 06:18 PM)Miguel.Ricou Escreveu: Caros colegas

São tempos difíceis aqueles que todos estamos a viver, e paradoxais para nós. Vai aumentar a necessidade do nosso trabalho, mas vão diminuir as condições para o mesmo. Isto vai gerar consequências, para o público e para nós. Este forum serve para conversarmos sobre isso, desabafarmos, procurarmos respostas, fazermos perguntas. 

Não esperem respostas minhas, ainda que elas possa surgir. Sou um membro entusiasta deste grupo tal como qualquer um de vós.  

É por isso com muito entusiasmo que dou este pontapé de saída. Espero que nos seja útil a todos. 

Um abraço

Miguel Ricou
Olá a todos e espero que se encontrem bem!
Queria felicitar a iniciativa de criar este fórum. Com certeza é uma mais valia para todos nós.

Trabalho numa escola de ensino básico e secundário e, o que me fez inscrever neste fórum foi o sentimento de incerteza quanto ao que virá, bem como o facto de neste momento haver alunos que deixaram de ter o acompanhamento regular de que vinham a beneficiar . Encontramo-nos todos numa fase em que temos de nos adaptar ao que chamo a nova normalidade e, por isso senti necessidade de me associar a este grupo pois penso que poderei aprender como melhor me adaptar às novas condições profissionais.

Um grande bem haja a todos e um enorme agradecimento pelo que estão a fazer nas linhas de apoio.
Abraço,
Isabel Rocha
Responder
#64
Boa tarde,

Encontro-me a trabalhar na 'Linha SNS24 Aconselhamento Psicológico' e gostaria de saber se algum de vós me poderia informar como encaminhar um utente cuja medicação para uma doença infecciosa crónica esteja prestes a terminar e o mesmo não consiga de todo estabelecer contacto com o Hospital e/ou Farmácia do Hospital no qual é acompanhado, nem com o Médico de Família/ Centro de Saúde?
Responder
#65
(04-03-2020, 07:14 PM)Carmen Correia Escreveu: Boa tarde,

Encontro-me a trabalhar na 'Linha SNS24 Aconselhamento Psicológico' e gostaria de saber se algum de vós me poderia informar como encaminhar um utente cuja medicação para uma doença infecciosa crónica esteja prestes a terminar e o mesmo não consiga de todo estabelecer contacto com o Hospital e/ou Farmácia do Hospital no qual é acompanhado, nem com o Médico de Família/ Centro de Saúde?
Olá Carmem, boa noite,

Também estou a trabalhar na "Linha SNS24 Aconselhamento Psicológico", atendi um utente ontem a noite com uma questão parecida com a qual refere, ainda tenho muitas dúvidas em relação a plataforma. O seguimento que dei foi "Triagem Enfermagem SNS24", pensava no momento que nessa opção haveria um retorno por parte da enfermagem, mas já começo a perceber que não, talvez estejamos a falar do mesmo utente. Há questões mais especifica em relação a linha no Forum "Linha de Atendimento Telefónico em Fase Pandémica". Se quiser podemos falar pelo Whatsapp, meu número  395398367

Creudênia Santos
Responder
#66
(04-03-2020, 07:48 PM)creudenia Escreveu:
(04-03-2020, 07:14 PM)Carmen Correia Escreveu: Boa tarde,

Encontro-me a trabalhar na 'Linha SNS24 Aconselhamento Psicológico' e gostaria de saber se algum de vós me poderia informar como encaminhar um utente cuja medicação para uma doença infecciosa crónica esteja prestes a terminar e o mesmo não consiga de todo estabelecer contacto com o Hospital e/ou Farmácia do Hospital no qual é acompanhado, nem com o Médico de Família/ Centro de Saúde?
Olá Carmem, boa noite,

Também estou a trabalhar na "Linha SNS24 Aconselhamento Psicológico", atendi um utente ontem a noite com uma questão parecida com a qual refere, ainda tenho muitas dúvidas em relação a plataforma. O seguimento que dei foi "Triagem Enfermagem SNS24", pensava no momento que nessa opção haveria um retorno por parte da enfermagem, mas já começo a perceber que não, talvez estejamos a falar do mesmo utente. Há questões mais especifica em relação a linha no Forum "Linha de Atendimento Telefónico em Fase Pandémica". Se quiser podemos falar pelo Whatsapp, meu número  395398367

Creudênia Santos
Olá colegas,
gostaria de informar que têm disponivel um fórum especifico para a linha SNS24 de aconselhamento psicológico.
Responder
#67
Bom dia,

Um bem haja a todos os profissionais presentes.

Trabalho no SNS, nesta fase ainda estou a adaptar o atendimento a partir de casa e aprender muito com tudo isto. O núcleo de psicologia tem estruturado alguma ideias activas para que a resposta seja o mais abrangente possível, por isso entramos em contacto com as redes locais de intervenção e municípios para em conjunto fazermos um trabalho disciplinado e de excelência.

Acredito que este fórum pode ser mais um instrumento de trabalho e considero muito positivo.

Um obrigada a OPP pela iniciativa.

Juntos seguimos em frente e amparamo-nos para o que aí vem. ?
Responder
#68
Bom dia,
Obrigada desde já pela iniciativa que a Ordem tem tido em todo este processo.
Iniciei 5ªfeira a linha de apoio psicológico e tenho algumas dúvidas. Enviei e-mail mas foi-me indicado expô-las aqui.
- Ontem a única chamada que recebi não era adequada à linha de apoio psicológico- era para informações (opção 3). Não se consegue fazer um registo na app desse encaminhamento, correto? Ficou sem nome e sem dados nenhuns, não faz sentido perguntar uma série de detalhes quando claramente não é para esta linha. Mas fica estranho um registo em branco...
- Outra dúvida é no caso dos retornos, fazemo-los do nosso número privado? Estará previsto algum botão de reencaminhamento na própria app?
- Sobre a organização da escalas, sugeri nesse e-mail que talvez fosse mais fidedigno colocar blocos de trabalho mais curtos (ex 2h) para ser mais fácil o seu cumprimento e ter uma noção de que horários têm mais colegas ou se há horários não cobertos. Por exemplo, a minha disponibilidade desde o início foi de uma média de 10h/semana. Na minha ideia, considerei que consigo encaixar facilmente um bloco de 2h/dia, 5 dias por semana. Com o calendário apresentado, tenho que escolher das 8h às 14h (só consigo de manha). Ora, eu dificilmente consigo ligar-me antes das 10h e tenho que terminar no máximo às 13h, uma vez que a partir das 14h tenho as minhas sessões skype (e filhos menores!). Julgo que outros colegas possam ter as mesmas questões.
Até porque me gera uma ansiedade em duas frentes- a sensação que não estou a cumprir o que me comprometi e a ausência das necessárias fronteiras pessoais ao meu auto-cuidado. Para colmatar esse sentimento de falha, decidi assumir que apenas faço o "meu horário" apesar de ter indicado a disponibilidade do turno da manhã.
Para já são estas as questões. Ainda não tive uma chamada para verificar outras que sejam mais pertinentes.
Espero estar a colocá-las no sítio certo.
Obrigada,
Carla Ricardo
Responder
#69
(04-04-2020, 04:35 PM)Carla Ricardo Escreveu: Bom dia,
Obrigada desde já pela iniciativa que a Ordem tem tido em todo este processo.
Iniciei 5ªfeira a linha de apoio psicológico e tenho algumas dúvidas. Enviei e-mail mas foi-me indicado expô-las aqui.
- Ontem a única chamada que recebi não era adequada à linha de apoio psicológico- era para informações (opção 3). Não se consegue fazer um registo na app desse encaminhamento, correto? Ficou sem nome e sem dados nenhuns, não faz sentido perguntar uma série de detalhes quando claramente não é para esta linha. Mas fica estranho um registo em branco...
- Outra dúvida é no caso dos retornos, fazemo-los do nosso número privado? Estará previsto algum botão de reencaminhamento na própria app?
- Sobre a organização da escalas, sugeri nesse e-mail que talvez fosse mais fidedigno colocar blocos de trabalho mais curtos (ex 2h) para ser mais fácil o seu cumprimento e ter uma noção de que horários têm mais colegas ou se há horários não cobertos. Por exemplo, a minha disponibilidade desde o início foi de uma média de 10h/semana. Na minha ideia, considerei que consigo encaixar facilmente um bloco de 2h/dia, 5 dias por semana. Com o calendário apresentado, tenho que escolher das 8h às 14h (só consigo de manha). Ora, eu dificilmente consigo ligar-me antes das 10h e tenho que terminar no máximo às 13h, uma vez que a partir das 14h tenho as minhas sessões skype (e filhos menores!). Julgo que outros colegas possam ter as mesmas questões.
Até porque me gera uma ansiedade em duas frentes- a sensação que não estou a cumprir o que me comprometi e a ausência das necessárias fronteiras pessoais ao meu auto-cuidado. Para colmatar esse sentimento de falha, decidi assumir que apenas faço o "meu horário" apesar de ter indicado a disponibilidade do turno da manhã.
Para já são estas as questões. Ainda não tive uma chamada para verificar outras que sejam mais pertinentes.
Espero estar a colocá-las no sítio certo.
Obrigada,
Carla Ricardo
Olá Carla,
este não é o fórum de apoio à  linha de aconselhamento psicológico SNS24. Sugiro que se inscreva nesse mesmo fórum.
Responder
#70
Olá boa tarde a todos.

Sou Psicóloga numa Santa Casa da Misericórdia. Neste tempo de Isolamento para todos nós e, sendo os idosos um grupo populacional vulnerável não tem sido muito fácil o dia a dia. Estou diariamente com os utentes, ajudando-os a gerir toda esta situação. Estamos todos juntos e, os utentes sabem, tal como as suas famílias que a Psicóloga está com eles e vai ajudá-los.

Cumprimentos a todos os colegas.
Responder


Saltar Fórum:


Utilizadores a ver este tópico: 2 Visitante(s)